PODER DA CONVERGÊNCIA

Tags

, , , , , , ,

Convergência significa união de esforços, cooperação mútua em um mesmo objetivo. Convergir quer dizer olhar na mesma direção, concentrar diferentes forças no mesmo ponto.

Um bom exemplo de convergência são os raios laser, que uma vez direcionados para um único ponto, podem até cortar o aço. Sabemos que o potencial dos raios convergentes é muitas vezes maior do que a simples soma deles separadamente.

Sinergia é outro termo que descreve a convergência indicando força simultaneamente empregada, esforços conjugados. Daí a expressão bem comum: “Juntos somos mais fortes”. Essa é uma verdade inquestionável.

A convergência: Otimiza os resultados (Eclesiastes 4.9 diz que duas pessoas trabalhando juntas podem ganhar mais); Racionaliza os recursos evitando o desperdício; Aproxima as pessoas (nada une mais do que trabalhar juntos por uma causa comum).

Em um mundo com tantas divergências, contradições e discordâncias, precisamos trabalhar pela convergência, seja na família, no trabalho, na igreja ou na vizinhança.

Liderança convergente é um grande desafio hoje em dia. Lembrando que Jesus Cristo é o ponto de convergência de toda a história.

“Certamente que a bondade e a misericórdia do Senhor me seguirão todos os dias da minha vida.” (Salmo 23:6a)

(Autor: Pr. Joarês Mendes de Freitas)

ESTA SEGURANÇA NÃO FALHA

Tags

, , , , , , ,

Tenho em minha biblioteca, uma pequena coleção de livros, nos quais o autor registra a história de alguns dos mais belos hinos que cantamos em nossas igrejas e que são cantados em todo o mundo. Em um desses pequenos livros, o autor escreveu:

Fanny Crosby, a famosa poetisa cega, após sua conversão a Cristo, orava muito e não fazia nada, nem escrevia nenhum poema, sem primeiro ajoelhar-se e pedir a direção de Deus. Tinha ela uma amiga, filha de um famoso evangelista, que a visitava muito. Chamava-se Phoebe Palmer. Numa dessas ocasiões, Phoebe sentou-se ao piano e tocou uma música de sua autoria; virando-se, viu que Fanny estava de joelhos, orando. Quando terminou de tocar, perguntou: “Fanny, a seu ver, que é que esta melodia está dizendo”? Fanny, prontamente, respondeu: “Que segurança; sou de Jesus!”. Assim, nasceu um dos mais belos hinos, dentre os mais de 8 mil poemas que ela escreveu”.

Há alguns anos atrás fui pregar em Bridgeport, Connecticut – EUA e fiz questão de ir na casa onde viveu Frances Jane Crosby, que nasceu em 24 de março de 1820 em New York e faleceu no dia 12 de fevereiro de 1915, onde o seu corpo foi sepultado no pequeno Cemitério de Bridgeport, Connecticut.

Em uma das lápides da sua sepultura estava escrito: Que segurança; sou de Jesus!” Não é preciso falar mais nada!!!

CARNAVAL NÃO É VIDA

Tags

, , , , , ,

A “cultura do carnaval” insiste em associar o carnaval à vida, à liberdade, à alegria e até ao amor, entre outros.

Não é necessário ter muito discernimento para identificar o carnaval como exatamente o contrário de tudo aquilo que a respeito dele se propaga na mídia, particularmente no Brasil.

O carnaval não é vida para o PAÍS, pois a nação fica asfixiada por vários dias, em função de um feriado que paralisa todos os setores, trazendo sérios prejuízos a economia nacional, o que não acontece em nenhum outro país sério do mundo. Isso torna-se mais grave ainda, quando se constata que a grande maioria dos brasileiros não participa efetivamente do carnaval, ainda que o mesmo consiga reunir multidões de foliões pelo país afora.

O carnaval não é vida para as FAMÍLIAS, pois neste período, por conta da libertinagem, da promiscuidade e da própria carnalidade, pois carnaval é “festa da carne”, muitos lares são destruídos, famílias perdem seus queridos nos acidentes e nas brigas ocasionadas pelo consumo de bebidas alcoólicas. Isso sem relatar o consumo desenfreado de drogas ilícitas.

O carnaval não é vida para NINGUÉM, nem mesmo e principalmente para aqueles que dele participam com a justificativa da alegria, da liberdade e do prazer. Coitados, vivem a ilusão de dias que parecem vida, mas tudo termina em cinzas. Gastam e se endividam financeiramente com o que não possuem; muitos adquirem doenças e aniquilam a saúde para sempre; em nove meses as vidas que não forem abortadas, vão nascer sem conhecerem seus pais, etc, etc…

Se carnaval não é vida, a conclusão é lógica. Não é nem preciso usar argumentações Bíblicas, Teológicas e Espirituais!