PC310027

Nesses dias de maio, eu e minha esposa estamos em viagem aos Estados Unidos, realizando conferências para a família em igrejas brasileiras nas regiões de São Francisco, na Califórnia; New York e ainda nas cidades de Bridgeport, Danbury e Naugatuck, no Estado de Connecticut. Além de já termos vivido neste pais, já o visitamos inúmeras vezes e sempre apreciamos a sua cultura, organização e desenvolvimento. Isto é inquestionável.

 

A experiência tem sido extraordinária e abençoadora. Tem sido um tempo de especial convívio com pessoas de várias partes do Brasil, que para este país imigraram com o objetivo de ganhar a vida, oferecer aos seus melhores condições e também, com o seu trabalho conquistar uma posição social mais elevada. Como não poderia ser diferente, alguns alcançam o seu objetivo, outros, nem tanto.

 

Mas o que nos chama a atenção nesta viagem missionária voltada para a família, é que em todos os lugares, o interesse pelo assunto família sempre merece um destaque especial, principalmente entre aqueles que cultivam uma experiência de fé em Deus.

 

Em nossa viagem, estamos enfrentando fusos horários e clima bem diferentes daquele que vivenciamos em nosso Brasil tropical, principalmente em Belém e toda região Amazônica, pois estamos circulando em poucos dias, do sul ao norte e da costa oeste à costa leste dos Estados Unidos.

 

Nesta experiência podemos pensar sobre o tempo do homem (cronos) e o tempo de Deus (kairós), e constatamos que o segredo da vida está em vivermos o nosso “cronos”, na esfera e na ação do “kairós” de Deus, pois Ele próprio nos diz na Sua Palavra que “Os seus pensamentos não são os nossos pensamentos e nem os seus caminhos, os nossos caminhos; pois os seus pensamentos são mais elevados do que os nossos pensamentos e os seus caminhos, mais elevados do que os nossos caminhos.”

 

Que aceitemos o desafio de vivermos em todo o tempo, lugares e circunstâncias diferentes, dentro do tempo (kairós) de Deus. Amém.