QUEREMOS DIREITOS IGUAIS

iGREJA

Examinando a história da Igreja Cristã, desde os primórdios do cristianismo, vemos que os cristãos verdadeiros, ativos e comprometidos com Deus, sempre foram alvos de perseguições e inúmeras discriminações.

 A história dos Apóstolos, é cheia de episódios de perseguições. A Igreja Cristã primitiva, sempre foi perseguida. Os cristãos que não se renderam, que não se submeteram aos caprichos e interferências do Estado nas questões ligadas à fé e às  Doutrinas Bíblicas, sempre foram alvos de perseguições por parte do Estado e por parte da Igreja que se vendeu e se entregou aos caprichos e intervenções do Estado.

 Foi um casamento feito  entre alguns  cristãos e o Poder Político da Época (no quarto século d.C),  que estava na mão de Roma, que detinha o domínio político.

 Foi um casamento feito entre Igreja e Estado, meramente por interesses políticos e materiais. Eis a razão principal porque a Igreja “Oficial” que manipulava e era manipulada pelo Estado, passou a ser chamada de Igreja Católica Apostólica Romana, que traduzindo é: Igreja Universal dos Apóstolos de Roma (Poder Romano – Poder Político Dominante da Época, copiando inclusive o modelo de governo: Reinado. E o Papado não passa de uma cópia do modelo de Reinado, com um rei que se considera “infalível” na qualidade de Papa).

 É esta a Igreja que, na prática, deixou de ser Igreja Bíblica, e se tornou em ESTADO DO VATICANO. E, até hoje, é reconhecida pelo Direito Internacional como Estado, em muitos países, inclusive no Brasil. Onde o seu representante, é recebido e tratado como Chefe de Estado, e goza de muitos privilégios que outras Igrejas e Religiões não gozam.

Dizemos que deixou de ser uma Igreja Bíblica, porque, como Igreja e como Estado, foram as instituições que, durante a história do cristianismo, mais mandaram destruir e queimar Bíblias, e por muitas e muitas décadas proibiram seus súditos e fiéis de ler a Bíblia. E também porque o catolicismo tem práticas e doutrinas que contrariam os ensinos da Bíblia.

É necessário lembrar que foi o Vaticano, A Igreja Católica Romana, que escreveu na História Universal e na História do Cristianismo, uma das páginas mais vergonhosas e dramáticas chamada de “Santa Inquisição”.

Quem sabe um pouco de História, conhece as atrocidades, as maldades, as perversidades que foram praticadas com os Cristãos Bíblicos/Evangélicos. Foi principalmente no tempo da “Inquisição Católica” que milhares e milhares de Cristãos foram impiedosamente e cruelmente perseguidos, torturados e mortos, como também milhares e milhares de Bíblias foram confiscadas, destruídas, queimadas.

Foi também o Estado do Vaticano, A Igreja Católica Romana, que apoiou por algum tempo o nazismo, compactuando com a perseguição e matança dos Judeus, conforme os registros históricos da Segunda Grande Guerra Mundial. Sendo assim também cúmplice do nazismo, chefiado por Hitler e outros, com o apoio e aprovação do Estado do Vaticano.

São por estas e outras razões, que nós Evangélicos, temos que olhar com todo cuidado o Projeto de Decreto Legislativo Número 716, de 2009, que está no Senado para ser aprovado (Número 1.736/2009, na Câmara dos Deputados), que trata de acordo entre a República Federativa do Brasil, e a Igreja Católica Apostólica Romana, prevendo privilégios, exclusivos para a Igreja Católica, deixando de lado os mesmos direitos e privilégios para as demais Denominações, Religiões e Credos.

Nós, Cristãos Evangélicos, Cristãos Bíblicos, não podemos nos omitir.

Basta ver por exemplo:
• Quanto o Estado gasta juntamente com prefeituras e outras empresas Estatais para manter  prédios e conventos?
• Quanto o governo gasta para manter em muitos Municípios alguns Templos Católicos…
• Como e por que Templos Católicos foram e são construídos em praças públicas, e quem mantém as praça?

Estes são apenas alguns poucos exemplos (dentre muitos outros que poderíamos citar), de privilégios “especiais” que a Igreja Católica tem usufruído, e continua a ter um tratamento diferenciado das demais Igrejas e Religiões.

Deixamos bem claro que não somos contra privilégios e leis que favorecem Igrejas, Entidades Filantrópicas e de Utilidade Pública. O que não podemos concordar é que uma determinada Igreja, tenha tratamento diferenciado e privilegiado, afinal, a Constituição Brasileira garante o livre exercício dos cultos religiosos e a igualdade de direitos entre as mais diferentes Igrejas e Credos.

Para nós não há nenhum problema que privilégios sejam dados a Igreja Católica, desde que sejam também extensivos às demais Igrejas, Denominações e Credos, sem distinções, sem discriminações.

QUEREMOS  DIREITOS  IGUAIS.

(Pr. João Brito Nogueira)
 

Sobre Vitor Hugo Mendes de Sá

Vitor Hugo Mendes de Sá é casado com Linéa Dias Mendes de Sá e tem duas filhas: Juliana e Mariana. É pastor por mais de 34 anos, evangelista, formado em teologia pelo Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil. Tem cursos em clínica pastoral, capelania hospitalar, pós-graduação Latu Sensu em ciências políticas e educação(UNB), Liderança avançada pelo Instituto Haggai. É também, Bacharel em Direito(FDCI). Tem sido orador de conferências no Brasil e no exterior. Pastor da Primeira Igreja Batista na Penha-RIO. Autor dos livros: Orando com Propósito e Rompendo as Muralhas na Família, ambos publicados pela MK editora.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s