No dia 12 de janeiro, comemora-se o aniversário da cidade de Belém do Pará, que também é conhecida como “O Portal da Amazônia”. Somente podem entender este fato aqueles que tem o privilégio de aqui viverem e que podem, assim, desfrutar das riquezas naturais que são concentradas nesta região, fazendo dela uma das mais ricas, ou quem sabe, a mais rica de todo o planeta, nos recursos vegetais, minerais e animais.

Sabemos que o mundo inteiro tem os seus olhos voltados para a Amazônia, por reconhecer o valor desta região para a humanidade e para todo o planeta, ainda que, infelizmente, os brasileiros muitas vezes não dão a ela sua real importância. Muitas vezes não a valorizamos e nem mesmo nos interessamos em conhecer os valores que possuímos. Confesso que eu mesmo, vivendo sempre no sudeste do país, nunca havia me dado conta da grandeza dessa região em toda a sua amplitude.  Isso sem contar a diversidade do seu povo, sua cultura, suas características e sua simpatia. Talvez seja por isso mesmo o ditado popular:  “Quem chegou no Pará, parou, tomou açai ficou.”

 Há 113 anos, o missionário Eurico Nelson – o Apóstolo da Amazônia, organizou em Belém, a Primeira Igreja Batista do Pará, que também tem o privilégio de ser a primeira igreja evangélica da Amazônia. Com algumas exceções, daquele tempo até os dias atuais, não avançamos como deveríamos, pois ainda hoje, são centenas de municípios sem trabalho evangélico, o que deixa o nosso coração apertado. Investir na evangelização da Amazônia é uma questão de visão das oportunidades que esta região do Brasil oferece, pois aqui estão concentradas as maiores riquezas do mundo. O mundo está olhando para a Amazônia.

Tenho orado para que Deus também abra os nossos olhos, para esta oportunidade que temos diante de nós. O próprio Jesus Cristo declarou: “Não dizeis vós que ainda há quatro meses até que venha a ceifa? Eis que eu vos digo: levantai os vossos olhos e vede as terras, que já estão brancas para a ceifa.”(João 4:35).

Deus quer que ampliemos a nossa visão, aqueçamos o nosso coração pelo ardor evangelístico e missionário, tomemos posse do arado e realizemos a Sua obra “enquanto é dia, pois vem a noite, quando ninguém mais pode trabalhar!

 Que Deus nos abençoe diante desse desafio e que a Amazônia seja salva por Jesus Cristo. Amém!