A família brasileira tem sido atacada agressivamente nos seus valores morais, éticos e espirituais, independentemente da fé que professa, diante das cenas que insistentemente vêm sendo veiculadas na televisão brasileira. Ultimamente observa-se isso no programa Big Brother Brasil, apresentado pela Rede Globo de Televisão, que encontra-se em busca desesperada de recuperar a sua audiência, que ano após ano vem caindo exatamente por conta desses episódios.

 A atmosfera de Sodoma e Gomorra, conforme descrita na Bíblia, tem invadido os lares brasileiros sem pedir licença, com cenas imorais, atos sexuais, palavras chulas, gestos obscenos e comportamentos condenáveis.

A própria imprensa tem destacado cenas em que os participantes desses programas de TV aparecem fazendo “strip-tease” e usando palavras altamente provocantes.

Segundo comentários que tenho ouvido, nos últimos dias foi veiculada uma cena de dois participantes do mesmo sexo, se beijando na boca, classificado naturalmente pela própria mídia como “beijo gay”. Diante do fato, o diretor da emissora diz não temer nenhuma polêmica, nem a comunidade evangélica, pois a comunidade evangélica é desunida e omissa(…)e o que isso tem haver com fé?

Na verdade a Globo não está apenas desafiando a comunidade evangélica, mas a sociedade brasileira em geral, pois independentemente da religião, é a família brasileira que está sendo desrespeitada e ameaçada de forma agressiva e cruel.

O que tem sido apresentado na televisão brasileira de forma escancarada, já foi dito, deixaria até mesmo os habitantes de Sodama e Gomorra escandalizados, pois joga por terra os valores mais importantes que uma sociedade pode cultivar, que são os valores da família.

Com toda esta imoralidade invadindo os nossos lares e atacando diretamente as nossas crianças e a nossa querida juventude, não podemos esperar outras consequências, senão um número crescente de adolescentes grávidas, sem nenhuma estrutura emocional, psicológica, espiritual e social para constituírem famílias. Não podemos esperar nada mais que o aumento de casais separados, crimes absurdos sendo cometidos contra mulheres, jovens envolvidos nas drogas, abortos, estupros, infidelidades conjugais e pais tristes diante da situação em que se encontram seus filhos queridos. Tudo isso acontecendo diante dos nossos olhos e levando à decadência da família.

Independentemente do credo religioso de cada um, não podemos nos calar diante desses fatos. A sociedade brasileira tem que reagir contra esta situação, requerendo do Estado, que é o responsável pelas concessões aos canais de comunicação, uma atitude coibindo esses abusos.

Necessário se faz mostrar a nossa indignação de forma corajosa em prol da família – a célula mater da sociedade, criada por Deus. Não podemos assistir calados a tanta imoralidade contra os valores familiares. Não podemos aceitar de forma pacífica esta campanha contra a família, que nos está sendo imposta por muitos que há muito tempo já tiveram as suas próprias famílias destruídas, por conta dessa falta de temor a Deus, e que agora, querem destruir as demais famílias do Brasil, maquiando o “imoral”, como se “imoral” não fosse.

Levante a sua voz e diga “NÃO” a esta imoralidade, por amor a Deus, à sua família, aos seus filhos, netos e àqueles a quem você ama!

Que Deus tenha misericórdia de nós e nos abençoe. Amém.