O número de jogadores profissionais do futebol brasileiro que se declaram evangélicos tem crescido significativamente nos últimos anos. Na própria seleção brasileira de futebol, muitos são os atletas que fazem questão de revelarem a sua fé em Jesus Cristo – são os conhecidos “Atletas de Cristo.”

Uma pesquisa (cuja fonte desconheço), revelou que hoje no futebol brasileiro,  se considerarmos aqueles jogadores profissionais e os não profissionais, times grandes e pequenos de todas as divisões, mais de 60% dos atletas se declaram evangélicos, enquanto que nas equipes profissionais, esse número ultrapassa os 35% de jogadores. Isso, sem considerar os que hoje atuam no futebol internacional e os atletas de todas as demais categorias esportivas.

Para alguns, esta realidade causa certa polêmica, visto que aqueles atletas que têm uma experiência pessoal com Jesus Cristo fazem questão de demonstrarem a sua fé, mesmo que seja através de um gesto, em suas comemorações. Isso é muito natural, pois retrata um reconhecimento dos seus valores espirituais.

No final da Copa das Confederações, uma demonstração de fé ocorreu após a conquista da Seleção Brasileira com a participação de vários jogadores evangélicos, que foram acompanhados pelos demais atletas e até membros da equipe técnica. Muito melhor terminar um jogo assim, do que em “pancadarias”, como infelizmente tem acontecido em muitas ocasiões. Contudo, a própria FIFA – (International Federation of Association Football), enviou um pedido à CBF pedindo moderação dos jogadores mais religiosos nas comemorações. Proibir qualquer pessoa de manisfestar a sua fé fere diretamente a própria declaração dos direitos humanos, assinada em 1948 e adotada pelas Nações Unidas, que no seu artigo Artigo XVIII declara:Todo ser humano tem direito à liberdade de pensamento, consciência e religião; este direito inclui a liberdade de mudar de religião ou crença e a liberdade de manifestar essa religião ou crença, pelo ensino, pela prática, pelo culto e pela observância, em público ou em particular.”

Vamos ver o que vai acontecer na próxima Copa do Mundo, pois a considerar os jogadores convocados pelo técnico Dunga para representarem o Brasil na África do Sul, identificamos vários que professam a sua fé em Cristo.

Vamos torcer pelo Brasil e pelo testemunho cristão desses atletas e o de mais de 200 jovens brasileiros que estão se dirigindo à África do Sul, coordenados pela Junta de Missões Mundiais da Convenção Batista Brasileira, através do projeto Conexão África 2010, que visa alcançar pessoas para Cristo por meio do esporte.

Que Deus os abençoe!