Um dos best sellers de venda hoje, no Brasil, é o livro “O Monge e o Executivo” de James Hunter, um famoso consultor empresarial e palestrante na área de liderança funcional e organização de grupos comunitários. Neste livro, um dos enfoques é a “a visão das oportunidades”. Oportunidades não podem ser perdidas!

 Pensando como igreja nos dias atuais, descobrimos que a nossa missão consiste exatamente em tornar a vida humana relevante, colocando-a diante de Jesus, como fizeram os amigos do paralítico em Cafarnaum: “E, não achando por onde o pudessem levar…subiram ao telhado, e o baixaram diante de Jesus”(Lucas 5:19).

 Ali estava uma vida que não conseguiria chegar, por si mesma, a Cristo. Há muitas vidas nessa condição hoje em nossa cidade, e a Igreja foi aqui colocada para conduzí-las à presença de Jesus.

A Igreja contemporânea não pode ser insensível à necessidade humana, aos desafios presentes e às carências espirituais da nossa sociedade, assim como Cristo não foi. Para isto, é necessário descobrir caminhos novos com o objetivo de cumprir a missão primordial da Igreja, que é salvar almas.

Não sendo possível entrar na casa com o paralítico pela porta, os amigos usaram a criatividade, mantiveram a visão e decidiram não perder a oportunidade: Subiram ao teto e baixaram o doente à presença de Jesus!

Como Igreja do Senhor, somos desafiados a buscar alternativas que possibilitem ao homem moderno um encontro transformador com Jesus Cristo. Você é desafiado a se unir a nós nesta visão.

Que Deus assim nos abençoe!