Durante décadas, os países do velho continente europeu e os Estados Unidos da América do Norte assistiram às crises financeiras que, particularmente no século passado, afetaram diretamente os países do conhecido “terceiro mundo”, como se fossem imunes a esses adventos. Isso sem mencionar os países pobres da África. Agora a realidade é outra. O que vemos é uma verdadeira crise em cadeia. Países que eram considerados donos de moedas estáveis e seguras, hoje buscam aporte financeiro junto ao Fundo Monetário Internacional. A situação em que se encontram esses países é de uma verdadeira bancarrota, que tem causado greves, desemprego, inflação e falta de condições para que cidadãos europeus paguem até as suas próprias moradias. Em entrevista recente, um analista político e econômico do continente europeu fez uma declaração bombástica à imprensa internacional, dizendo: “alguns países da Europa estão condenados a desaparecerem do mapa”. Quando analisamos o lado espiritual, ficamos a perguntar: por que a Europa, que foi o berço de grandes avivamentos no passado, se encontra agora nesta situação? A resposta pode estar nas próprias palavras de Jesus Cristo, que disse: “Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração”(Mt.6.21). O continente Europeu tornou-se materialista, ateísta e distante dos verdadeiros valores espirituais. Quem sabe, com esta crise que está apenas começando, os cidadãos europeus poderão rever os seus conceitos espirituais e voltarem-se para o verdadeiro Deus, que não é o ouro nem a prata, mas satisfaz e completa todo o nosso ser, fazendo-nos experimetar uma vida verdadeiramente abundante. Onde está o coração do cidadão Europeu?