A propósito das comemorações dos 114 anos da primeira Igreja evangélica da Amazônia – A Primeira Igreja Batista do Pará, igreja que tenho o privilégio e a honra de pastorear nos últimos anos, e como registro histórico para conhecimento de todos os que se interessam em conhecer um pouco da tragetória que marcou o início da semeadura do Evangelho em Belém do Pará e toda região Amazonica do Brasil, resolví compartilhar resumidamente, parte dessa maravilhosa história, que foi planejada no coração de Deus.

A história do evangelho em nossa cidade e toda região Amazônica começou com a chegada em Belém do navio chamado “Hope” (esperança), que aqui ancorou na sexta-feira, dia 19 de novembro de 1891, trazendo entre outros passageiros, o jovem sueco, Eurico Alfredo Nelson.

Após cinco anos e três meses de sua chegada,  muito trabalho, muitas lutas e muita perseguição religiosa, no dia 02 de fevereiro de 1897, foi organizada a Primeira Igreja Batista do Pará, que se tornaria a primeira igreja evangélica da Amazônia e que neste mês, comemora 114 anos de organização.

A igreja foi organizada com 5 recém batizados, o casal Nelson e a família Rocha. Na primeira sessão realizada, Nelson foi eleito Pastor e o irmão Manoel Evangelista escolhido para diácono.

Após a consolidação do evangelho em nossa cidade, foram organizadas a Igreja de Manaus, a de Santarém,  São Luís,  Fortaleza,  Guajará-Mirim,  Porto Velho e uma série de outras.

Todo este trabalho teve a sua origem aqui em Belém. Só na glória eterna poderemos saber os resultados da expansão do evangelho em nossa região.

Durante quase meio século, Eurico Nelson dedicou a sua vida ao trabalho de difundir as boas-novas de salvação, empregando todos os seus talentos, toda a sua energia e todo o seu amor em prol do Evangelho, tornando-se conhecido como “o apóstolo da Amazônia”.

A esperança para o nosso povo surgiu há mais de 114 anos através do evangelho, que foi anunciado aos paraenses e continua sendo um desafio para todos nós que formamos a Primeira Igreja Batista do Pará nos dias atuais.

Que Deus continue nos abençoando neste propósito de proclamar que “só Jesus Cristo salva”. Amém!

(Fonte: “O Apóstolo da Amazônia” – Pereira, José dos Reis – JUERP, 1980).