“Não se perturbe o seu coração, nem tenham medo”(Jo 14.27).

Não há como evitar a tensão na vida – com trabalho, exames médicos, família, noticiários, responsabilidades e mais. Jesus convidou seus discípulos a acompanhá-lo ao campo para descansarem e, em João 14, fortalece o ânimo deles e nosso. Há situações que criam estresse quase insuportável. A Rainha Ester (Leia Ester 8.3-11) estava aflita com a ameaça do inimigo de seu povo, Hamã, queria aniquilar os judeus com apoio do rei Xerxes. Todavia, quando o rei soube da origem da ideia, frustrou esses planos malignos, poupando o povo cativo destinado ao genocídio. A chave foi a decisão corajosa de Ester solicitar ao rei que intervisse. Imagine a tremenda tensão dela diante das ameaças de Hamã, e depois os suspiros de alívio quando o rei respondeu a seu favor!

Quando você não aguentar mais as circunstâncias aflitivas, dirija-se ao Rei Jesus, que prometeu alívio aos seus. Como “homem de dores e experimentado no sofrimento” ele pode fazer crescer “o pinheiro em lugar do espinheiro” (Is.53.3; 55.13). O mesmo que acalmou as ondas do mar diante da expectativa dos seus discípulos de morrerem afogados a qualquer momento – também pode tranquilizar os nervos dos que hoje se dirigem a ele.

Há, porém, outra razão para a aflição. Antes de receber Cristo pela fé buscamos ansiosamente a paz com Deus, ficamos preocupados mas não compartilhamos nossa tensão com ninguém. A paz entra no coração daquele que entrega toda sua ansiedade e preocupações a Jesus. Experimente a paz que somente Deus pode dá, coloque sob os cuidados de Deus toda sua inquietação, confie nele e ele te ajudará.

Que Deus derrame sobre sua vida a paz de Deus. Lembre-se da advertência: “O orgulhoso de coração levanta contendas, mas o que confia no SENHOR prosperará”(Pv.28:25).

(Autor: Daniel Lincoln de Almeida)