BOTA FÉ NA JUVENTUDE

JuventudeNa semana em que acontece no Rio de Janeiro a Jornada Mundial da Juventude, com a presença do Papa Francisco, chamou-me a atenção a oração deste conclave que reúne jovens católicos do mundo. O primeiro parágrafo, da referida oração, publicada na página oficial da JMJ, parece sintetizar a mensagem do evento: “Ó Pai, enviaste o Teu Filho Eterno para salvar o mundo e escolheste homens e mulheres para que, por Ele, com Ele e nEle, proclamassem a Boa-Nova a todas as nações. Concede as graças necessárias para que brilhe no rosto de todos os jovens a alegria de serem, pela força do Espírito, os evangelizadores de que a Igreja precisa no Terceiro Milênio”. Alegrou-me a visão demonstrada nesta oração.

Sem tecer qualquer comentário, mas com o objetivo de divulgar e deixar que os interessados tirem suas próprias conclusões, publico neste Blog, um resumo dos dados apresentados pela pesquisa Data Popular e divulgada, nesta semana, pelo portal G1 que revela o seguinte: “menos da metade dos brasileiros entre 16 e 24 anos são católicos. Segundo o levantamento, 44,2% dos jovens entrevistados se declararam católicos, 37,6% protestantes/evangélicos, 6,7% de outras religiões e 11,5% afirmaram não possuir religião.

O Data Popular ouviu 1.501 pessoas, no mês de maio, nas áreas urbanas de 100 cidades de todas as regiões do país. Segundo o instituto, dos 190,7 milhões brasileiros, 34,1 milhões são jovens entre 15 e 24 anos.

Os católicos são proporcionalmente os menos assíduos à igreja entre os brasileiros com 18 anos ou mais, segundo a pesquisa. Entre os católicos, 48% afirmaram não ter ido nenhuma vez à igreja no último mês, 45% disseram ter ido de uma a quatro vezes e 7% mais de quatro vezes. Entre os evangélicos e protestantes, 52% responderam ter ido mais de quatro vezes no mês, 34% de uma  a quatro vezes e 14% nenhuma. Entre os de outras religiões, 34% foram mais de 4 vezes no último mês, 50% de uma a quatro vezes e 16% nenhuma.

O percentual de católicos que depositam na religião a esperança de melhorar de vida é também menor: 27% dos católicos afirmaram concordar com a frase ‘Deus ou minha fé é a principal responsável por minha vida melhorar’. Entre os evangélicos/protestantes o percentual foi de 45% e, entre os de outras religiões, 33%.

Aborto e pena de morte
No que diz respeito a temas polêmicos como aborto, pena de morte, legalização do uso de drogas leves e acesso a direitos por casais de mesmo sexo, a pesquisa mostra que nem sempre os fiéis seguem a risca o que pregam os líderes religiosos.

Entre os católicos, 25% afirmaram ser a favor do aborto. Já entre os evangélicos/protestantes o percentual ficou em 15%. Entre os de outras religiões, 13% são a favor e, entre agnósticos, ateus e sem religião, 37%.

Questionados sobre a pena de morte, 45% dos católicos afirmaram ser a favor. Entre os evangélicos/protestantes o percentual ficou em 32%. Dos entrevistados de outras religiões, 35% disseram apoiar a pena de morte. Já entre os sem religião, a fatia foi de 62%.]

A legalização da maconha recebeu o apoio de 19% dos católicos, 12% dos evangélicos/protestantes, 29% dos de outras religiões  e de 34% dos sem religião.

O Data Popular perguntou ainda se os entrevistados concordavam com a frase: “Sou a favor que casais do mesmo sexo tenham o mesmo direito de casais tradicionais”. Entre os católicos, 48% se disseram a favor, percentual superior do que o declarado por evangélicos/protestantes: 26%. Entre os de outras religiões, 54% afirmaram ser favoráveis e, entre os sem religião, 49%.”

Creio que estes dados devem nos desafiar, como igreja de Cristo, na propagação dos verdadeiros valores do Reino de Deus, neste tempo e para esta geração! O cristianismo é muito mais do que declarar que pertence a esta ou aquela religião, ser católico ou evangélico/protestante, seguir esta ou aquela doutrina. Ser cristão é ser discípulo e ter o compromisso verdadeiro com Cristo – O único Senhor e O Cabeça da igreja!

(FONTE: Portal G1)

Anúncios

Sobre Vitor Hugo Mendes de Sá

Vitor Hugo Mendes de Sá é casado com Linéa Dias Mendes de Sá e tem duas filhas: Juliana e Mariana. É pastor por mais de 33 anos, evangelista, formado em teologia pelo Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil. Tem cursos em clínica pastoral, capelania hospitalar, pós-graduação Latu Sensu em ciências políticas e educação(UNB), Liderança avançada pelo Instituto Haggai. É também, Bacharel em Direito(FDCI). Tem sido orador de conferências no Brasil e no exterior. Pastor da Primeira Igreja Batista na Penha-RIO. Autor dos livros: Orando com Propósito e Rompendo as Muralhas na Família, ambos publicados pela MK editora.
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para BOTA FÉ NA JUVENTUDE

  1. evandro jose disse:

    o pior de tudo é a cegueira espiritual

  2. ROSENILDA MELO DA SILVA disse:

    Realmente o povo de Deus têm que tomar posição de sermos verdadeiros agentes transformadores da sociedade, mas para que isso de fato aconteça precisamos voltar aos primórdios da igreja primitiva onde imperava um real e verdadeiro amor ao nosso Deus e Salvador JESUS CRISTO. Comprisso com Cristo é algo que está faltando em nossas igrejas.Precisamos de fato fazer a diferença.

  3. ROBERTO LOBÃO disse:

    Muito boa a avaliação, pastor. Isso mostra que os jovens de hoje possuem sendo crítico bastante elevado, estão desatrelados das suas lideranças espirituais. O perigo é que com pouco conhecimento de Cristo, e do parco comprometimento com Deus, eles tendem a a montar um dossel de valores desassociado do Reino.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s