Dia (explicitamente) triste na história brasileira. Decidi não colocar aqui “o que estou pensando”. Existem momentos quando isso em nada vai contribuir.BRAS

Optei por não opinar. Optei por não falar. Optei por expôr um pouco daquilo que o único que nunca sofrerá impeachment, o próprio Deus, diz:

“O pobre que se torna poderoso e oprime os pobres é como a tempestade súbita que destrói toda a plantação. Os que abandonam a lei elogiam os ímpios, mas os que obedecem à lei lutam contra eles. Melhor é o pobre íntegro em sua conduta do que o rico perverso em seus caminhos. O rico pode até se julgar sábio, mas o pobre que tem discernimento o conhece a fundo. Como um leão que ruge ou um urso feroz é o ímpio que governa um povo necessitado. O governante sem discernimento aumenta as opressões, mas os que odeiam o ganho desonesto prolongarão o seu governo. Quem procede com integridade viverá seguro, mas quem procede com perversidade de repente cairá. O fiel será ricamente abençoado, mas quem tenta enriquecer-se depressa não ficará sem castigo. Agir com parcialidade não é bom; pois até por um pedaço de pão o homem se dispõe a fazer o mal. Quando os ímpios sobem ao poder, o povo se esconde; mas, quando eles sucumbem, os justos florescem.”

(Provérbios capítulo 28, versículos 3,4,6,11,15,16,18,20,21,28)

Já passou da hora de parar de defender um partido ou um indivíduo, seja ele qual/quem for. É pela justiça que temos que lutar. É pelo nosso país que temos que orar.

(Texto: Mariana Dias Mendes de Sá – Médica)