Tags

, , , , , , , ,

Recebi e compartilho, o importante texto, de autoria de John Piper, que serve para todos, mas principalmente para líderes, pregadores, pastores e aqueles que amam a pregação e exposição da Palavra de Deus. Ele que serviu durante mais de 33 anos no ministério pastoral e, tornou-se também, um destacado autor, escreveu o seguinte artigo:

“Todos enfrentam adversidades e precisam encontrar maneiras de perseverar através dos momentos difíceis da vida. Todos precisam se levantar e fazer café da manhã e lavar roupas e ir trabalhar e pagar as contas e disciplinar as crianças e continuar, de forma geral, com a vida, mesmo quando o coração está partido.

Mas com pastores é diferente – não totalmente diferente, mas diferente. O coração é o instrumento da nossa vocação. Spurgeon disse: “Nosso trabalho é mais do que mental – é o trabalho do coração, o trabalho do íntimo de nossa alma”. Então, quando nosso coração está partido, devemos trabalhar com um instrumento quebrado. Pregar é o nosso principal trabalho. E a pregação é um trabalho do coração, não apenas um trabalho mental.

Então, a questão para nós pastores não é apenas como continuamos a viver quando o casamento está insosso e uma criança fugiu e as contas não fecham e os bancos da igreja estão vazios e os amigos nos abandonaram. Para nós, a questão é mais do que como continuar a viver; é: como continuar a pregar? Sobreviver à adversidade é uma coisa; continuar a pregar, domingo após domingo, mês após mês, quando o coração está pesado é outra muito diferente.”

Creio que vale a pena refletir neste sentido, diante dos fatos, que tem acometido vários líderes, neste tempo, com o propósito de ajuda-los.